Posted on: 24 de janeiro de 2021 Posted by: Teia dos Povos Comments: 0

Por: Nátali Yamas

A Casa do Boneco de Itacaré – Quilombo D’Oiti (CBI) é uma organização comunitária situada em Itacaré (BA), que há mais de 30 anos desenvolve trabalhos voltados para a autonomia e sustentabilidade dos povos afro-indígena. Através de programas de formação e vivência contínua, a CBI se propõe como um espaço de aquilombamento, sendo referência de luta política racial no Brasil. 

Localizada no solo ancestral do Oitizeiro, o 3º maior quilombo da nossa história, às margens do Rio de Contas, cercada de manguezal e mata atlântica, a Fazenda Modelo Quilombo D’Oiti é um território autônomo de 24 hectares auto gestionado pela organização como um centro de formação em Turismo Étnico de Base Comunitária, onde se desenvolvem diversos saberes e fazeres: gastronomia, agroecologia, artes manuais, música, dança e religiosidade. 

Atualizando uma ideia defasada de quilombo como ‘‘lugar de negros fugidos’’, adota-se a perspectiva quilombista de Abdias Nascimento, ou mesmo de ‘‘paz quilombola’’ como foi pensado por Beatriz Nascimento, o quilombo é vivenciado como possibilidade de existência e organização ao nosso modo, dentro de um sistema que não nos quer vivos. Quilombo é uma estratégia de sobrevivência e soberania organizada à partir de princípios da cosmovisão africana.

A instituição apresenta um modelo atual de quilombo, onde reconstruir territórios autônomos também significa romper com o colonialismo em todas as esferas, desde a base primordial que são as famílias – não obedecendo aos padrões ocidentais, judaico-cristão, heteronormativo, e estabelecendo outros formatos que melhor contemplam nossas existências – até a restauração do nosso modo de vida e padrão cultural ancestral historicamente encurralado pela supremacia branca. 

Espaços de aquilombamento como a Casa do Boneco – Quilombo D’Oiti devem ser compreendidos como legado de luta política que serve ao fortalecimento do nosso povo, e que por ele deve ser fortalecido. Em tempos distópicos de extrema violência racial, genocídio, agronegócio, neoliberalismo econômico, é fundamental a garantia dos nossos territórios e comprometimento com a pauta primordial que é nos manter vivos.

‘De pé raça poderosa!’

Marcus Mosiah Garvey

Leave a Comment